sábado, abril 23, 2011

Necessária visita a mim mesma

Vim preparar a terra, arrancar as ervas daninhas e cuidar do meu blogue...

Há tanto que não consigo tempo ou energia para vir escrever, e acabei por deixar abandonada esta minha pequena casa, meu minúsculo planeta. Um mestrado em curso, o trabalho clínico, a estrada como casa e, além de tudo isso, um interior povoado por sentimentos tão contraditórios quanto inéditos. Poderia ter escolhido uma vida calma, fútil, quotidiana e tributável, como diria meu querido Pessoa, vestido de Álvaro de Campos. Mas escolhi estender múltiplos braços, abraçar vida acadêmica, dança, clínica e o coração das pessoas. Este último, só consegui alcançar mal e toscamente...

Trabalho, remendo-me, machuco-me, corto-me, costuro-me o tempo todo. E pouco escrevo. Então hoje vim preparar a terra para plantar mais rosas, vim cuidar de meus vulcões, mantê-los acesos para que possibilitem que a vida por aqui continue. Continuo correndo e com o tempo exíguo, mas hoje, sentarme-ei aqui, e verei o pôr-do-sol. Aprendi com Exupéry que é assim que deve ser.

Salaam
Layla

Imagem: http://blig.ig.com.br/muitoprazerdiversaoafins/files/2009/01/pequeno-principe.gif

4 Pitacos:

Blogger Cláudia Costa falou...

Ainda que não seja um alento, é assim, escrevendo, que você toca bastante o coração alheio. Estamos do lado de cá...corações lendo...sendo tocados.

Boas luas!!

5/16/2011 07:25:00 PM  
Blogger Turmalina falou...

Vejo um elefante sob o chapéu...e que bom que voltei à esta terra fértil!!!
Beijo

12/30/2011 09:39:00 PM  
Blogger Ana Patrícia falou...

Texto que desliza entre as palavras, criando um caminho fluido como a água. Adorei. Ah, também vi o elefante, assim como a Turmalina. (ainda bem rs)

5/13/2012 12:56:00 AM  
Anonymous Anônimo falou...

"Imagine que você é um cronópio. Sim, simplesmente um cronópio. Você se formou em medicina e abriu um consultório em um lugar qualquer. Logo chega um doente e conta como há coisas que doem e como de noite não dorme e de dia não come. Você, um sábio médico cronópio, recomenda que ele compre um buquê grande de rosas. O doente vai embora algo surpreso mas, como você é um sábio médico cronópio, ele compra o buquê e fica bom instantaneamente. Cheio de gratidão corre até você e além de pagar a consulta te dá um belo buquê de rosas. Foi só o tempo dele sair e você, sábio cronópio, cai doente, sente dores por todo o corpo, de noite não dorme e de dia não come."

8/07/2012 03:14:00 PM  

Postar um comentário

<< Início