segunda-feira, julho 12, 2010

Meu blogue anda muito ceciliano. Que dirá meu coração.

Ando à procura de espaço
para o desenho da vida.
Em números me embaraço
e perco sempre a medida.
Se penso encontrar saída,
em vez de abrir um compasso,
projeto-me num abraço
e gero uma despedida.

Se volto sobre o meu passo,
é já distância perdida.

Meu coração, coisa de aço,
começa a achar um cansaço
esta procura de espaço
para o desenho da vida.
Já por exausta e descrida
não me animo a um breve traço:
- saudosa do que não faço,
- do que faço, arrependida.

(Cecília Meireles, "Canção Excêntrica").


O que me deixa triste é que os poemas são verdade.

Antes de transformá-los em palavras, de dar-lhes forma, de trazê-los à luz, há o infortúnio de senti-los.

O poeta está sempre a confortar a dor alheia. Mas quem se ocupa da dor do poeta?

Salaam
Layla

1 Pitacos:

Blogger Turmalina falou...

Querida Layla, dores à parte, fiz uma indicação do seu blog lá no meu.Vamos lá irmã, a vida caminha e ela tem pressa :o)

7/19/2010 10:23:00 PM  

Postar um comentário

<< Início