sexta-feira, fevereiro 13, 2009

Presença

Hoje, depois que desliguei o telefone, fui tomada pela estranha sensação de que você estava ao lado. Que mágica é essa que costura distâncias, atravessa quilômetros e faz um beijo seu tocar meu rosto? Eu quase vejo sua silhueta na casa escura, quando a lua vem tocar minha janela. Olho para ela como quem se dirige à testemunha do diálogo que mantemos a quilômetros, diariamente. Certamente, do lugar onde ela está, consegue ver nós dois ao mesmo tempo.

Hoje alguém me disse que a grande recompensa de tudo é acordar no domingo e ter alguém com quem compartilhar o café. E eu me lembrei dos inúmeros cafés que compartilhamos aos domingos, quando eu estava lá, ou quando você estava cá. Nos levantávamos tarde, e eu preparava um capuccino com muita canela, uns pães de queijo. Nunca a felicidade foi tão simples.
Tão simples que não há palavras para descrevê-la: floreia-se aqui e ali, e já não é felicidade. É que acho que a felicidade não gosta de firulas. Ela é tão direta, ela simplifica tudo. Não gosta de adjetivos difíceis, de vocabulário rebuscado. Felicidade é apenas o som de alguém batendo à porta. Um telefone tocando, madrugada adentro.

Felicidade é uma coisa que eu aprendi a tocar com as mãos quando você chegou. Quando você veio, assim que eu abri a porta, alguém me disse para tomar muito cuidado pois, dali em diante, iria chover felicidade, e com tanta força, ao ponto de derrubar todas as cercas, semear todos os campos, fecundar a terra árida. Quando vejo tuas mãos entrelaçadas às minhas, entendo o que é ter a felicidade na ponta dos dedos.

Salaam
Layla

Este girassol, coloco aqui, em homenagem à minha bisavó...

8 Pitacos:

Blogger Iony falou...

Pq ser feliz e fazer feliz, é tudo que importa no final!

2/13/2009 12:31:00 PM  
Anonymous celia musilli falou...

Lindo seu texto sobre a felicidade, eu tb já a vi numa xícara de capuccino e era tão "inteira"...Obrigada pelas palvras delicadas e tb por postar meu texto aqui e que a gente continue se "visitando"...Um beijo e um bom domingo.

2/14/2009 05:20:00 PM  
Blogger Giane falou...

Layla;

Concordo.
Felicidade não gosta de firulas.
Felicidade não tem frescuras.
Como Você, estou muito Feliz e sequer consigo descrever a Felicidade.
Mas, pensando bem, Amiga de Boas Palavras, para quê descrevê-la?
Basta-nos Vivê-la.
Plenamente.

Beijos mil, Amiga na Mente, nas Palavras e no Coração!!!

2/14/2009 08:11:00 PM  
Anonymous Anônimo falou...

Soprando por aqui, sorrindo alegrias por te ver feliz!
Beijos e brisas!

Carla

2/15/2009 08:13:00 PM  
Blogger Roberta Sá falou...

Layla,

Admiro muito tuas palavras, você. Tem um selo pro teu blog, vai lá, no Divã.

Beijos!

2/17/2009 02:29:00 PM  
Anonymous marli falou...

amei seu blog viu?inclusive postei um texto espírita que tem aqui no meu..quando puder me faça uma visitinha

bjss www.olharsobreasondas.zip.net

2/27/2009 08:28:00 AM  
Blogger De falou...

Tão bom vir por aqui...
Tanto que coloquei você em meu cantinho entre aqueles que gosto de visitar.

Afagos

De

2/27/2009 05:32:00 PM  
Blogger Turmalina falou...

Querida...
Vc se expressa de forma tão precisa que posso fechar os olhos e visualizar você na sala, que apesar da penumbra, reflete somente felicidade.Ela é palpável...
Bjossss

3/02/2009 10:48:00 PM  

Postar um comentário

<< Início