sexta-feira, abril 07, 2006

...

João amava Teresa que amava Raimundo que amava Maria que amava Joaquim que amava Lili que não amava ninguém.

(Carlos Drummond de Andrade, fragmento de “Quadrilha”).

Rasga-me as entranhas uma sensação terrível de impotência. De frustração. De desamparo. De solidão. De falta de perspectivas. De desimportância.

Desimportância.

Frio caco de vidro, translúcido e cortante.

(...)

Algumas pessoas nascem para princesas, outras para bobo da corte. Eu nasci para bobo da corte. Cá estou eu, bolinhas em mãos, a entreter a todos com mil acrobacias. Bolinhas em mãos, guizos na roupa e uma eterna cara de imbecil.

Quem é que se ocupa da dor do palhaço, quando ele desce do palco?

(...)

Salaam
Layla

8 Pitacos:

Blogger .:Då§:.:Rø§å§:. falou...

Uma vez eu li uma frase que me marcou profundamente:
"Sou como pequenos cacos de vidro: quem me quiser, que se corte!"
Um beijo no seu coração!

4/07/2006 05:29:00 PM  
Anonymous Anônimo falou...

Às vezes nem somos bobo da corte... Nós é colocamos isto na cabeça. Tudo é uma questão de vício!
Comandamos a nossa mente, e tudo pode mudar. Basta querer!

Beijos!

4/08/2006 08:03:00 AM  
Anonymous Anônimo falou...

"que"

4/08/2006 08:04:00 AM  
Anonymous Wagner falou...

Certa vez, uma professora minha da faculdade, em uma cadeira de paradigmas de programação, falou algo curioso a respeito da solução de problemas: “quando a única ferramenta que possuímos é um martelo, passamos a tratar todos os problemas como se fossem pregos”. O engraçado sobre isto, é que só fui dar valor a este conselho quando percebi que eu estava andando em círculos na minha vida.


Amar o perdido
deixa confundido
este coração.

Nada pode o olvido
contra o sem sentido
apelo do Não.

As coisas tangíveis
tornam-se insensíveis
à palma da mão

Mas as coisas findas
muito mais que lindas,
essas ficarão.

Carlos Drummond de Andrade

4/09/2006 09:10:00 PM  
Blogger Brisa falou...

Se as coisas são inatingíveis... ora!
Não é motivo para não querê-las...
Que tristes os caminhos, se não fora
A presença distante das estrelas!

(Mário Quintana, "Das Utopias")

Qual teu sonho?
Beijos!

Brisas!

4/10/2006 10:30:00 PM  
Anonymous Wagner falou...

Tentei mandar por e-mail, mas retornou dizendo que a caixa não existe mais (?!).

-- e-mail ------------
Olá Layla,

Como não tenho certeza da data, resolvi arriscar te desejando Feliz Aniversário hoje mesmo.

Sem recomendações para evitar atritos, deixo meus votos de felicidade para ti.
----------------------

4/11/2006 10:18:00 PM  
Anonymous ju falou...

Encontrei o blog antigo por acaso.
adorei.. esse visual está ainda melhor do que o outro e os textos são maravilhosos..
mto bom

parabéns.
beijos

4/15/2006 02:51:00 PM  
Anonymous Adaís falou...

Nossa Fragmentos super divertidos hauhauaha
(=

7/18/2006 05:31:00 PM  

Postar um comentário

<< Início