quinta-feira, fevereiro 02, 2006

Um céu cheio de estrelas, feitas com caneta bic no papel de pão

"De você sei quase nada
Pra onde vai ou porque veio
Nem mesmo sei
Qual é a parte da tua estrada
No meu caminho

Será um atalho
Ou um desvio
Um rio raso
Um passo em falso
Um prato fundo
Pra toda fome
Que há no mundo

Noite alta que revele
Um passeio pela pele
Dia claro, madrugada
De nós dois não sei mais nada..."

(Fragmento de "Quase Nada", Zeca Baleiro e Alice Ruiz)



Não saber.

Mas sentir.

Eis o segredo.


Salaam
Layla

2 Pitacos:

Blogger Turmalina falou...

Oiiii
Adoro qdo ele diz :
Será um atalho
Ou um desvio
Um rio raso
Um passo em falso

Pq é que temos de seguir pela estrada convencional, o que há de errado com os atalhos???
Talvez a estrada de tijolos amarelos são seja assim tão segura...
Ai, ai, ai e eu dizendo essas coisas(rs).Já te contei que certa vez o irmão do meu cara metade não deixou minha cunhada passar um final de semana aqui comigo, pq segundo ele eu tenho idéias muito avançadas e eu poderia mal influênciá-la.
ô mundinho limitado... ter o espírito livre significa ser má companhia!!!
Ele tem verdadeiro pavor qdo eu abro o baralho cigano...hohoho...
Como se eu fosse tirar os podres das cartas??? Não sou disso não e meu intuito não é prejudicar o próximo...
Sabe, eu me ofendi...e são pessoas assim que estão na minha listinha do perdão diário...
Beijos

2/02/2006 09:43:00 AM  
Blogger Lu falou...

Olá. Passei apenas para te deixar um beijo e desejar um ótimo final de semana. Ah, esse Zeca Baleiro é tudo de bom. Bjs.

2/03/2006 08:41:00 AM  

Postar um comentário

<< Início