quarta-feira, dezembro 14, 2005

Mudanças

Entre caixas e pacotes, aqui estou eu, depois de tanto tempo, a escrever. Escrevo do meio da casa desarrumada, na última noite que aqui passarei. Meus pertences estão esperando para serem levados, amanhã de manhã, para a casa nova. Depois de dois anos, voltarei a morar sozinha. Como eu queria. É uma sensação estranha: um misto de liberdade e de solidão, combinados de forma nem sempre equilibrada. A verdade é que, mesmo morando com minha irmã, eu me senti muito só nesses dois anos.

Acompanhando a mudança de casa, mudo também de blog. Quer dizer, o blog é o mesmo, mudei apenas o template e o provedor. Também, estava impossível agüentar os péssimos serviços do weblogger. E já era hora de renovar, mudar de ares.

Espero sinceramente que meus posts aqui sejam menos melancólicos que no blog anterior. Na verdade, acho que meu blog se tornou conhecido por exalar tamanha melancolia. De Cecília Meireles a Fernando Pessoa, percebi que o tom mais comum dos meus posts era o pretérito imperfeito, repleto de “como eu queria”, “como seria”, “como faria”... Por Deus, eu quero ser feliz. Acho que tenho esse direito, essa possibilidade de escolha. Lembrei-me de minha conversa com meu querido sheikh nesse fim de semana. Ele me disse: “Filha, nesta vida, o homem tem o direito de procurar aquilo que deve fazê-lo feliz. Se é feliz morando sozinha, more sozinha... Mas tem que ser feliz, tem que ser sempre feliz, filha”. Bem, na imensa maioria das vezes, eu não costumo discordar desse homem.

Sei que dezembro é um mês onde se processarão grandes decisões. Estou tensa devido a isto. Mas eu confio no Destino.

Salaam
Layla

1 Pitacos:

Blogger .:Då§:.:Rø§å§:. falou...

Parei pra pensar sobre a tal da melancolia que você comenta no post...
Sou obrigada a concordar: a melancolia, inicialmente, é responsável por trazer as pessoas até aqui... Vejo uma Sabina, com cabelos longos e escuros, sentada ao piano, tocando e cantando Tumbalalaika, e fazendo o seu testamento: "Para os meus leitores eu deixo..."
Mas não é só isso que se vê aqui! Não para quem lê entre as linhas!
Vê-se um ser passional, e como todo ser passional, não tem medo de sofrer!
Todo artista tem que ter um pouco de melancolia, ou não se é artista!
Enquanto as tuas palavras traduzirem os sentimentos alheios, você terá gente comentando por aqui!

3/20/2006 09:21:00 PM  

Postar um comentário

<< Início